Não foi uma e nem duas vezes em que perguntei a Deus o que ele via em nós mortais. Nada e absolutamente nada é novo debaixo do sol. Há sempre alguém com habilidades melhores que as nossas, com palavras mais robustas, com beleza mais apreciada, com dotes e privilégios em maior destaque. Logo, se Deus se importasse apenas com tais qualificações, ele poderia destruir todo o restante e deixar apenas os ‘melhores’ em um mundo ‘perfeito’. Mas, calma! Não é assim que ele faz, certo? Nós vemos na Palavra que ele vê o grande e o pequeno e que ele se importa com o pobre, com o órfão, com o fraco. Então volto a perguntar: o que ele vê em nós?

Antes mesmo de discorrer a respeito da resposta, ainda volto meus olhos para as descrições acima, onde os ‘melhores’ viveriam de maneira ‘perfeita’ e percebo que nem mesmo esses são tão bons assim. Porque do ponto de vista de Deus, ninguém é bom o bastante. Se lermos Apocalipse 5 veremos que nenhum foi achado digno, a não ser o Cordeiro de Deus (que é Jesus). E se formos ainda para Filipenses 2 veremos que Jesus recebeu o nome acima de todo nome. Ninguém é como ele! Uau, que padrão de perfeição! Jesus é o melhor de todos. É o que tem melhores habilidades, maior sabedoria, entendimento e o coração mais belo. Então, chego a conclusão que o pequenos deste mundo e os grandes deste mundo ainda estão há uma eternidade do padrão Jesus, em tudo. E agora a pergunta inicial desperta mais curiosidade. O que Deus vê em nós? O que faz ele se importar conosco?

Talvez você não esteja tão curioso quanto eu fico quando faço minhas perguntas a Jesus, mas é maravilhoso poder descobrir as respostas (ou parte delas). Se olharmos para a Bíblia veremos homens considerados heróis da fé. E eles eram apenas homens. Com fraquezas semelhantes às nossas. E Deus os descreve como exemplos de fé, justos. E assim eu começo a desvendar um pouco das respostas que procuro. Todos nós somos fracos comparados ao exemplo perfeito que é Jesus. Mas Deus olha para nós e vê beleza ao invés de cinzas. Ele, que já sabe o que seremos no final dessa jornada, vê algo lindo!

Aquele homem que não tinha uma fala muito eloquente, liderou um povo inteiro para a libertação da escravidão do Egito. E o que falar do menino pastor, que era tão pequeno e foi o maior rei da história de Israel? Nós somos todos assim tão pequeninos, mas Deus vê algo em nós:

“…porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração.” – 1 Samuel 16:7b

Deus vê nosso coração. E as respostas do nosso coração para ele podem ser belas. Mesmo nosso pequeno sim, pode ser poderoso. Deus olha para a humanidade e ainda assim vê um povo com o qual ele quer se relacionar e amar. Deus escolheu esse povo quebrado para ser aperfeiçoado e um dia se tornar como Ele é. Ele chama seu povo de Igreja e diz que um dia essa Igreja será gloriosa. É com o povo que está sendo aperfeiçoado que ele escolhe se relacionar. Isso é graça, é amor, é humildade, é…É muito além do nosso entendimento.

“Pois assim diz o Alto e Sublime, que vive para sempre, e cujo nome é santo: “Habito num lugar alto e santo, mas habito também com o contrito e humilde de espírito, para dar novo ânimo ao espírito do humilde e novo alento ao coração do contrito.” – Isaías 57:15

Quando eu acho que cheguei ao entendimento perfeito do que queria, descubro que ainda há mistérios a serem desvendados. Que o amor de Deus realmente ultrapassa minha mente pequena. Mas, ele ainda vê beleza nisso. Ele já sabe quem ele é, mas com toda humildade nos deixa descobrir e ainda se alegra com nossos pequenos avanços. Deus é tão bom, não é mesmo?

Se você olha para você e vê alguém pequeno, então saiba que é exatamente para você que Jesus está olhando agora. E se você se considera alguém grande, então olhe de novo para Jesus e veja que todos somos realmente pequenos diante dele. E que ele também olha para você. Se permita ver como Deus vê. Não apenas pequeno, mas belo. Nós somos belos aos olhos de Deus, porque somos a sua Igreja. E nossa esperança é que um dia seremos exatamente como ele é.

“Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é. Todo aquele que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, assim como ele é puro.” – 1 João 3:2,3

 

Daniela Teles

Dani, originalmente de São Paulo, é missionária intercessora em tempo integral na Florianópolis House of Prayer. Uma mulher que busca o coração de Deus e que tem o desejo de ver uma geração inteiramente comprometida com Jesus, andando no poder do Espírito e em paixão pela Bíblia.
Fechar