FHOP

Criar! Chamado para a liberdade!

Identidade

 

Sabe aqueles dias que você acorda com vontade de colocar a mão na massa e criar algo que seja relevante para o mundo? A sua mente criativa não para e você fica a buscar ideias e pensar nas coisas que poderia realizar? Então se levanta, e pega uma coisa e outra e não se cansa de inventar. Pois foi Deus que nos fez assim, somos chamados a criar e a promover transformação até maiores do que podemos imaginar.

Você já parou para pensar em Noé construindo um objeto estranho no meio do nada  para um evento totalmente improvável? Chuva? Todos poderiam estar se perguntando o que seria essa tal chuva que Noé estava prevendo. E certamente a maioria das pessoas estavam duvidando e achando que Noé e sua família tinham perdido o juízo. Mas a alma daquele homem sabia que a única coisa à se fazer era obedecer e continuar a construir a arca. Continuar a criar, cortar madeira, encaixá-las e terminar o projeto divino.  

“Então disse Deus a Noé: “Chega! É o fim da raça humana. A violência está por toda parte. Vou dar fim a isso. Construa você mesmo um grande barco de madeira. Faça compartimentos nesse barco. Revista-o com piche por dentro e por fora. Ele deve medir cento e quarenta metros de comprimento, vinte e cinco de largura e quinze de altura. Faça um teto para o barco e coloque uma janela a meio metro do teto, ponha uma porta na lateral e faça três andares: o de baixo, o do meio e do cima. Eu farei desabar sobre a terra um dilúvio que destruirá tudo o que tem vida debaixo do céu. A destruição será total. Mas farei uma aliança com você…” Gênesis 6.13-18a (A Mensagem)

Noé usou toda a imaginação. O que Deus lhe propusera a fazer, cada detalhe, ele o fez como o Senhor determinara que o fizesse. Ele esculpiu, entalhou, pintou, mediu, cerrou, cortou. Trabalhou com as mãos, carregou peso. Planejou e concluiu de forma excelente um “lugar” de salvação. Um lugar de acolhimento que trouxera livramento aos seus. E assim, perpetuar a aliança que Deus manteve com os homens. Não que a ideia tivesse sido dele, não. Ele fora um excelente executor no plano projetado por Deus. Em sua criatividade ele obedeceu, em sua obediência ele co-criou. Ele deve ter tido muitos gasto naquela operação e trabalhou muito para cortar toda aquela madeira e transportá-la para o local adequado. Mas ele era assim, um homem que agiu por fé diante das ordenanças do Senhor.

“Pela fé, Noé, divinamente instruído acerca de acontecimentos que ainda não se viam e sendo temente a Deus, aparelhou uma arca para a salvação de sua casa; pela qual condenou o mundo e se tornou herdeiro da justiça que vem da fé.” Hebreus 11.7

Deus preservou uma amostra de sua criação, seres humano e animais.  E manteve a aliança com o homem. Deus fez de Noé um co-criador com Ele, usando-o para construir o “grande barco” que não submergiu. Mas acolheu e se tornou salvação. Essa obra estabelecida é uma figura da obra de redenção final de Cristo, em que Ele comprou para Deus, por meio do sacrifício na cruz, os seus, a quem Ele ama.

“e entoavam novo cântico dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir-lhe os selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus os que procedem de toda tribo, língua e nação.” Apocalipse 5.9

Nós, os seres humanos somos criaturas D’Ele, feitos a sua imagem e semelhança. E muitos dias esse desejo latente de criar vem sobre nós com a força de um maremoto. Michael Card, em seu livro “Criatividade – Rabiscando na Areia”, afirma que: “Somos impulsionados a criar nesse nível profundo e indescritível da alma porque fomos todos confeccionados a imagem de Deus, que é uma artista.” O que a história de Noé nos ensina? Que podemos ser co-criadores com Deus. Além disso, Jesus também foi um “simples marceneiro”, mas Ele é o Rei que nos remiu e nos dá a salvação.

Escrito por Nayla Cintra

Nascida em Mato Grosso, Nayla é missionária em tempo integral desde 2011, tendo já servido durante 4 anos na JOCUM (Jovens Com Uma Missão) e quase 2 anos como missionária intercessora no FHOP (Florianópolis House of Prayer). Atualmente dedica uma parte do seu tempo para ensinar artes para crianças em uma ONG em Florianópolis e outra parte do tempo para trabalhar com justiça social, com foco em tráfico humano. Nayla carrega um coração para pessoas em situação de vulnerabilidade social, ama o mundo artístico e criativo, é apaixonada por missões, mas tem como maior desejo ver o nome de Jesus sendo conhecido entre todos os povos e tribos da Terra.

Comentários

comentários

Pin It

» Identidade » Criar! Chamado para a liberdade!
Em 7 de setembro de 2017
, ,

Commentários desabilitados.

« »